Meia Maratona da Corpore - 2012


Pela segunda ano consecutivo participo da Meia Maratona da Corpore. E pelo segundo ano essa prova é meio conturbada para mim.

O despertador tocou e eu com a maior preguiça de levantar. "Só mais 5 minutos" que virou mais de meia hora. Moral da história, sai de casa 7:05, sendo que a largada estava marcarda para 7:30!!! Minha sorte que moro muito perto da USP.

Larguei o carro lá na "PQP" e fui correndo até a largada. Corri pelo menos uns 2km até chegar na concentração. A largada foi dada em etapas e acabei largando só 7:50 (já toda suada)!

Fui num ritmo tranquilo sem me preocupar com o relógio.

Mas minha cabeça estava a milhão pensando em algumas coisas que me chatearam e a única coisa que eu queria era terminar aquela corrida logo.

Lá pelo km 8 e 9 vi que estava indo bem e que daquele jeito poderia bater meu recorde pessoal. Mesmo assim minha cabeça não parava de girar...

Entre o km 10 e 11 tinha um posto d'água e eu aproveitei para tomar meu gel. Comecei a caminhar... e desanimei total! Pensei comigo em desistir... voltar pra USP, pegar minhas coisas e ir pra casa.

Que sina!!! Nisso passou um rapaz tentou me animar.. Olhei pra ele com uma cara que o desanimo já tinha me dominado.

Depois passou o Nadais, amigo portuga que adoro demais. Também tentou me animar, mas mandei ele seguir em frente.

Andei por mais alguns metros e pensei... Pelo menos até a USP eu tenho que voltar... então vamos correndo pra chegar logo!

Voltei a correr, num ritmo mais lento, mas fui.

Adentrando na USP, olhei para o relógio e decidi que não ia desistir... Afinal já estava lá mesmo e nunca larguei uma prova pela metade, mesmo com dores, cansaço sempre fui até o fim.

Quando chegou na avenida Politécnica juntou o calor insuportável, o cansaço e o psicológico: "Sempre tem a primeira vez. Volta pra casa e desencana dessa prova".

PQP. Hoje foi "foda"... Desculpem o palavrão... mas tava punk mesmo. Caminhei por alguns metros e olhava aquela galera persistente, desafiando o cansaço... alguns meio que se arrastando.

Minhas pernas e pulmões estavam em perfeitas condições para continuar a prova e lá vai eu enfrentar meu psicológico mais uma vez. Até o calor eu estava suportando numa boa.

Chegou na altura no retorno da Politécnica pensei: "Pronto, não tem mais como desistir. Agora tenho que voltar e acabar logo com isso".

Voltei num ritmo bem tranquilo. Olhei para o relógio e comecei a fazer contas para ter ideia do tempo que conseguiria finalizar a prova.

Me deu um aperto no coração, pois essa era uma prova que poderia ter ido bem. Baixado meu tempo... Mas quando não é pra ser, não é!

Mas enfim... Em 2h15m eu finalizei mais 21,1km! Não foi meu melhor tempo na Meia Maratona, mas foram 10 minutos a menos em comparação a mesma prova do ano passado!! 

E o fato de eu ter vencido o meu psicológico já me deixou muito feliz!!!

Que venham as próximas!








10 comentários

  1. Jacke tem dias que não vai mesmo,fico feliz pelo empenho e vamos que vamos!

    Boa semana e bons treinos

    Fabi =)

    ResponderExcluir
  2. Oi Jacke, nao e facil mesmo. Eu quando estou correndo as vezes comeca aquele diavinho de um lado e o anjinho do outro me atasanando, desista, desista. Tanto e que no sabado tava correndo la pelas 8 miles e o diabinho me desejo uma diarreia que ainda bem que aonde eu estava tinha as casinha (banheiros) moveis. O diabinho venceu, tive que parar depois. Parabens, por ter terminado mais uma prova. Bye

    ResponderExcluir
  3. Jacke, que bom que não destes ouvidos à vontade de parar... foca na maratona, foca no túnel, foca sempre, só assim não desistes!!! Bj

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, Jacke. Também saí da prova com essa mesma sensação de que poderia ter sido muito melhor e que desperdicei uma grande oportunidade. E também tive vontade de desistir durante. Ainda bem que não. Simplesmente chegar, mesmo que a gente não se dê muito conta disso na hora, já é válido demais. Sempre há a próxima. Bons treinos e siga firme rumo ao Rio!

    ResponderExcluir
  5. Jacke, parabéns!!!

    li seu texto quase atropelando as palavras por conta do suspense! eu vibrava e torcia, te soprando em direção à chegada, como se você ainda estivesse lá correndo, pode:)

    de tudo o que li, ficou marcado em mim que há uma força maior dentro da gente!
    mesmo quando tudo parece que vai pro esgoto, os sonhos, as metas pessoais, a autoestima, a fé em nós mesmos, a gente sempre pode dar um jeito de dar uma guinada, tomar nas mãos as rédeas de nossa vida, e escrever a história que queremos ver!

    você já está pronta pra maratona, e pra qualquer outro desafio que escolha viver!

    parabéns!!!

    ResponderExcluir
  6. Jacke, guerreira! É por isso que não te encontrei no domingo!
    É, Jacke, tem dias em que dá vontade de sumir, né? Espero que já tenha espantado este mal-estar! Pelo jeito você está bem condicionada, pois correr indisposta e terminar com fôlego sobrando, é sinal de que os treinos estão dando certo! E vamos que vamos! Um fooorte abraço e "bora" atravessar o Rio! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Jacke, hoje já é outro dia, bola pra frente e tu sabes o quanto és forte, isso basta. Um beijo e boa semana.
    Ingrid

    ResponderExcluir
  8. Nem todo dia é perfeito, o importante é que vc terminou.

    ResponderExcluir
  9. E aí, Jacke, quase perdeu a prova hein !! bom relato da prova.

    Fez boa prova, parabéns por não parar, pois ficaria falando PQP por um bom tempo. kkk

    nós do MS fomos aí nesta, gostamos da prova, mas não do sol !!! fizemos uma postagem tbm,

    abraços, bons treinos

    corridaderuams.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Parabéns por mais esta conquista...acho que qdo treinamos pra valer, nos preparamos..o mais complicado é lidar com nosso psicológico...tem que ter muito domínio...eitcha hehhe
    eu fiz uma prova em POA que a sensação térmica foi de 0.C...a briga psicológica foi grande :-P
    Beijãoo guerreira

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Será um grande prazer ler seu comentário!